Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

ANALISE COMPARATIVA DA FLEXIBILIDADE E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO INÍCIO E FINAL DO CURSO

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Edison Nunes Pereira, Lídia Acyole de Souza Oliveira, Samanta Garcia de Souza, Gilberto Reis Agostinho Silva

Resumo

A inserção do jovem na universidade é marcada por mudanças de comportamentos que podem interferir na sua condição de vida, dentre estas a baixa prática de atividade física. O objetivo foi comparar a flexibilidade e composição corporal de acadêmicos de 1º e 8º período de Educação física da Universidade Estadual de Goiás. Trata-se de um estudo transversal, analítico de análise quantitativa. Avaliação da flexibilidade utilizou o protocolo de Sentar e Alcançar e da composição corporal pelo protocolo de 7 dobras cutâneas. Os dados foram analisados no programa SPSS versão 22.0. Participaram 91 universitários, nos quais 63,7% (n= 58) eram matriculados no primeiro período e 36,3% (n= 33) do oitavo período. Destes, 40,7% (n= 37) eram mulheres e 59,3% (n= 54) eram homens. O sexo feminino (n=37) apresentou percentual de gordura médio de 29,91% ± 7,28 e flexibilidade média de 25,61cm ± 10,03, o sexo masculino (n=54) apresentou média de 24,59% ± 24,59 e 26,23cm ± 8,04 respectivamente. Quando comparadas as médias, foi encontrada diferença significativa na composição corporal a favor das mulheres (p<0,05). Na comparação por períodos, alunos ingressantes (n=58) obtiveram um percentual de gordura médio de 25,81% ± 7,69 e flexibilidade média de 24,73cm ± 8,77 enquanto concluintes apresentaram 27,62% ± 5,60 e 28,28cm ± 8,70 respectivamente, sem diferença significativa. Os resultados encontrados neste estudo apresentaram índices insatisfatórios de composição corporal e flexibilidade tanto para ambos os sexos e não houve diferença significativa entre a composição corporal e flexibilidade de ingressantes e concluintes do curso.

Palavras-chave: Composição corporal. Flexibilidade. Universitários.

Abstract

The insertion of the young person in the university is marked by changes of behaviors, that can interfere in their condition of life, among these the low practice of physical activity. The objective of this study was to compare the flexibility and body composition of physical education students at the State University of Goiás. It is a cross - sectional, quantitative analysis that evaluated 1st and 8th grade students. Evaluation of the flexibility used the protocol of sit and achieve and body composition by the protocol of 7 skinfolds. The data were analyzed in the SPSS program version 22.0. There were 91 university students, 63.7% (n = 58) enrolled in the first period and 36.3% (n = 33) in the eighth period. Of these, 40.7% (n = 37) were women and 59.3% (n = 54) were men. The female sex (n = 37) had a mean percentage of fat of 29.91% ± 7.28 and a mean flexibility of 25.61cm ± 10.03; the male sex (n = 54) presented a mean of 24.59% ± 24.59 and 26.23cm ± 8.04 respectively. When comparing the means, a significant difference in body composition was found in favor of women (p <0.05). In the comparison for periods, incoming students (n = 58) had a mean percentage of fat of 25.81 ± 7.69 and an average flexibility of 24.73 cm ± 8.77, while the final students had 27.62 ± 5.60 and 28.28cm ± 8.70 respectively, without significant difference. The results found in this study had unsatisfactory indices of body composition and flexibility for both sexes and there was no significant difference between the body composition and the flexibility of students and students of the course.

Keywords: Body composition. Flexibility. University students.

A PHP Error was encountered

Severity: Core Warning

Message: Module 'sqlite3' already loaded

Filename: Unknown

Line Number: 0

Backtrace: